7 vídeos

a lógica da exclusão e os desafios da "ecologia humana"

com curadoria de cláudio mello wagner.

para conhecer uma cultura é preciso observar seus valores e práticas. o que é descartado e excluído também fala sobre ela, revela o que considera sem valor. e isto vale para as relações com a natureza e entre os homens. qual lugar nossa sociedade reserva para os “indigentes”, “drogados”, “doentes mentais” e até mesmo os idosos? esta série nos convoca a uma reflexão sobre os desafios da ecologia humana.

gravado em setembro e outubro de 2017.

serie (7): a lógica da exclusão e os desafios da "ecologia humana"

  • versão para tv | velhice: potência de vida ou sinônimo de lixo social?, com ruth lopes

    O que é a velhice? Quase sempre essa ideia vem acompanhada de palavras nada gentis: decadência, inutilidade, dependência. O envelhecimento traz sim algum declínio em relação ao corpo jovem e sofre também preconceito social. Mas, o aumento da longevidade tem mostrado que a velhice não é a idade da decadência, ela tem ainda muita potência, que os idosos não são indesejáveis, eles desejam. E que envelhecer pode ser uma grande novidade. Hoje são infinitas as formas de se envelhecer e os estereótipos da velhice já não funcionam mais. Precisamos agora inventar outras formas de amparar essa nova velhice. É o que nos conta neste programa a psicóloga Ruth Lopes.
  • versão para tv | o paciente psiquiátrico na cena contemporânea, com alfredo simonetti

    A história traz através do tempo e das culturas, diferentes formas de ver e de tratar a loucura e os pacientes psiquiátricos. Mas se tradicionalmente a psiquiatria se ocupava das patologias mentais graves, nos últimos tempos ela passou a ser quase um lugar comum do nosso cotidiano. O que aconteceu? Ficamos mais doentes ou menos capazes de lidar com a nossa vida? Diante de uma tristeza, desilusão, perda ou qualquer sofrimento existencial queremos remédio. Quem é esse novo paciente psiquiátrico?
  • versão para tv | psicanálise nas ruas, com jorge broide

    Que vida é essa que habita as nossas calçadas? Quando os grandes laços: família, trabalho, por exemplo, foram todos desfeitos existe ainda um fio invisível capaz de sustentar uma vida. Qual? Quando alguém se dispõe a oferecer uma escuta, a rua fala e fala de seus vínculos e suas histórias. O psicanalista Jorge Broide sai do consultório para ouvir a rua. Neste programa ele revela o que ela tem lhe contado.
  • versão para tv | indesejáveis até que ponto?, com claudio mello wagner

    O pensamento ecológico trouxe as questões ambientais para a ordem do dia mas parece que não estamos dedicando a mesma atenção à “ecologia humana”. Por que razão negamos ou excluímos pessoas condenando-as a viver à margem da sociedade e a não ter os mesmos direitos de cidadãos? Quem são essas pessoas? Pensando nesta lógica da exclusão social, Claudio Wagner, curador desta série, coloca entre aspas a palavra “indesejáveis” e questiona: indesejáveis, até que ponto?

sobre o cpfl play

aqui você encontrará toda a coleção de vídeos produzida em encontros do instituto cpfl desde 2003. são milhares de horas com os maiores pensadores brasileiros, artistas, convidados internacionais. todo o acesso é gratuito, e o acervo está organizado por temas, coleções, séries, palestrantes, para que você possa navegar pelo conhecimento contemporâneo da melhor maneira possível. bom proveito!